sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Receitas de fim de ano - parte 2: Magnum Opus

Continuando a série de receitas de fim de ano, venho aqui lhe apresentar a minha obra prima do ano. Na verdade, é a coisa mais maravilhosa que já fiz na cozinha em toda a minha vida... e olha que eu digo isso sem nem ter provado ainda!

O nome original da receita é "Pavê Classic de Maracujá", e você a encontra aqui, no site da Nestlé. Obviamente, eu me utilizei de liberdade poética na minha execução.

Apesar de estarmos no último dia do ano e não dar tempo de usá-la como sugestão para sobremesa das festas, atesto logo que ela fará sucesso em qualquer ocasião, inclusive você pode usá-la para seu próprio entretenimento pessoal ou para simplesmente fazer inveja aos mais próximos (o que também cai na categoria anterior).

Nota: Como sou subversiva, na minha versão da receita não foi usado nenhum produto Nestlé!


Ingredientes

- 200g de chocolate de cobertura para derreter (na receita original, pede um tablete de chocolate, e eu não sei quanto é isso, então usei aquela tora de chocolate da Lacta para recheio/cobertura, na qual cada quadradinho tem 50g).

- 1 caixa de leite condensado (395 g, segundo a caixa)

- 2 caixas de creme de leite (200g cada)

- 100g de suco de maracujá concentrado (vulgo: um saquinho daqueles de polpa congelada devidamente derretida, em temperatura ambiente)

- 1 pacote de biscoito champanhe

- 200 ml de leite

- Um saquinho de 50g de pó para chantilly



Modo de Preparo


Comece derretendo o chocolate em banho maria.

Para quem não sabe fazer isso (sim, o blog é para dummies), é simples: pegue uma panela com uma certa profundidade (eu não tenho a mínima idéia de capacidade de panela, mas eu acho que é da média... maior que um papeiro, claro, menor que hmm... uma panela de pressão pequena) e bote água. Não muito, apenas para cobrir o fundo, porque não queremos inundar o chocolate de água. Quando a água estiver fervendo, desligue o fogo e encaixe uma vasilha de vidro na panela e coloque o chocolate (devidamente picado, vale salientar, não com os quadradinhos inteiros). Se for muito chocolate, vá derretendo por partes. Deixe o calor fazer a sua parte.

Se você se utilizar na mesma fonte de chocolate que eu, no verso da embalagem ensina direitinho como fazer. Isso geralmente é válido para todas as barras desse tipo. Afinal, essa é a razão de ser delas.

Depois do chocolate derretido, coloque uma caixa de creme de leite e misture bem, até ficar aquele creme de chocolate que promete saciar seus desejos mais obscuros. Por enquanto, porém, você vai deixá-lo ali.

Vencida esta parte, você pode tanto ir pra o preparo do creme de maracujá, ou para o do chantilly. Provando que sou capaz de multitasking, fiz as duas ao mesmo tempo. :P

Para o chantilly, siga as instruções do saquinho. No meu, dizia para misturar o pó com 100 ml de leite bem gelado, e bater (na batedeira) primeiro 1 minuto na velocidade mínima, depois 3 minutos aumento gradativamente a velocidade. Bem, eu não obedeci exatamente esses tempos, afinal, estava fazendo outra coisa ao mesmo tempo, e também não tenho idéia de quanto tempo gastei, mas pelo visto, quanto mais você bater o chantilly, melhor. Por favor, note que, quando eu digo isso, não me refiro a passar horas batendo, e sim apenas alguns minutos adicionais, na faixa de 3 a 5.

O creme de maracujá é, na verdade, um mousse. Suco de maracujá, creme de leite (a outra caixa) e leite condensado. Misture tudo no liquidificador. Aqui também vale a regra de quanto mais tempo melhor (com as mesmas ressalvas que fiz acima, só que um tempo ainda menor para o mousse, digamos, no máximo, exagerando muito, 5 minutos... ok, 3 minutos.) primeiro na primeira velocidade (aquela de bater massas), depois aumenta. Se bem que acho que isso de alterar as velocidades do liquidificador pra mousse é frescura minha. Bata na velocidade que quiser, pelo tempo que quiser, e seja feliz. Não esqueça de uma indicação muito importante para ver se o negócio está certo ou errado: aspecto visual. Se estiver com cara de mousse, é porque é. Isso vale para tudo (ou quase tudo) na cozinha.

Então com todos os cremes preparados, pegue seu saquinho de biscoito champagne festivo, um pratinho raso com leite (pense que você vai alimentar um gatinho abandonado) e vá molhando os biscoitos (sem piada nenhuma).

Em um refratário de vidro (a indicação do site da receita original é de um reratário quadrado 21x21, mas o meu foi retangular, com medidas ignoradas... uma amiga fez essa receita em um refratário oval, então o formato realmente é o de menos, o importante é que a montagem da sobremesa caiba dentro dele), monte uma base com os biscoitos umedecidos (ui), criando um pavimento (daí o nome "pavê", tchanan!).

Então, em cima dos biscoitos, coloque uma camada do creme de maracujá, uma camada do creme de chocolate, e, por fim, o chantilly. Aviso logo que a adição do chantilly na receita transforma o conceito dela de "ótimo" para "excepcional". Se quiser, por cima de tudo, coloque raspas de chocolate, limão, ou do que você quiser colocar e acha que vai ficar gostoso. Eu como sou preguiçosa me limitei aos cremes.

Com tudo prontinho, bonitinho e arrumadinho, coloque na geladeira por cerca de 4 horas. O meu pavê está lá na minha, e só poderei ceder à tentação daqui a 2:30. T_T

Um conselho: não fique abrindo a geladeira desnecessariamente durante esse tempo, para "beber água" ou utilizando-se de qualquer desculpa esfarrapada que você pode inventar apenas para ficar admirando sua sobremesa. Isso só vai fazer com que você tenha que esperar mais.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Receitas de fim de ano - parte 1: Cookies!!!

Como diria Simone: "Então é Natal, e Ano Novo também..."

Ok, a letra não é exatamente essa, mas esse é um blog de culinária, não de música!!!

O que eu quero dizer é que, neste final de ano, estou planejando alguma aventuras gastronômicas que provavelmente serão reveladas nos mínimos detalhes sórdidos apenas para você, leitor deste blog. Preparem seus corações!

Pois bem, depois da chamada sensacionalista, vamos à receita da vez...

Estava eu de papo com uma conhecida americana, e ela estava me falando que andava muito ocupada com as festas de fim de ano na casa dela, e que teria que fazer alguns itens da ceia. Dentre eles, cookies. Logo eu me empolguei, pois adoro cookies (ah, Subway, cadê você quando eu preciso???) , e perguntei se ela sabia fazer mesmo... assim, de verdade. E ela disse que fazia cookies desde os 4 anos, e que tinha receitas de milhões de tipos diferentes...

Ou seja, estava falando com uma expert!

Não perdi tempo e pedi pra ela me dar uma receita fácil e rápida. Cookies para Dummies. E eis que lhes apresento nossa primeira receita internacional!!

E sim, ela me deu em inglês... eu já comecei a me preocupar quando ela perguntou se eu usava o sistema métrico... traduzir a receita já foi um desafio à parte...

Ingredientes

2/3 cup* of shortening - segundo o tradutor do Google, a quem eu devo creditar a co-autoria deste trabalho, "shortening" é "gordura". Depois de alguma abstração, eu imaginei que seria gordura vegetal... mas aí a dona da receita disse que eu poderia substituir por manteiga mesmo, que no fundo era a mesma coisa, só que manteiga tinha um sabor mais "rico".

1/2 cup of margarine or butter softened - Sim, margarina ou manteiga... se por acaso você for substituir o "shortening" por manteiga, eu recomendo o uso de margarina pra não ficar uma coisa tão pleonástica...

2 eggs - Ovos

1 teaspoon* of salt - Sal

3/4 cup of sugar - Açucar

3/4 cup of brown sugar - Bem... açucar marrom, imaginei eu, que seria açucar mascavo... é o único açucar de cor marrom que conheço :P

2 teaspoons of Vanilla extract - Extrato de baunilha... deve ser a mesma coisa que essência de baunilha, né? :P

1 teaspoon of baking soda - Por incrível que pareça (e segundo o Google tradutor), isso é bicarbonato de sódio... pois é...

3 cups of flour - Farinha!!! Eu perguntei se era de trigo, e ela me disse que era "all-purpose flour"... não tendo a mínima idéia do que diabo é isso, perguntei se era a mesma que se usa pra fazer bolo... então ela me disse que 1 cup(*) de "all purpose flour" menos 2 tablespoons(*) é igual a 1 cup (*) de farinha pra bolo. E sim, ela colocou através de "fórmula": (1c - 2tbsp). Basicamente, adiciona-se 2 tablespoons (*) para cada cup(*) da receita, se utilizar farinha pra bolo.

12 oz* of chocolate chips - Gotas de chocolate <3

-------------

* Medidas

Ah, as medidas foram uma diversão por si só...

Cup: traduzindo, seria "copo" ou "xícara", mas eu sei que as coisas de lá tem o tamanho diferente das coisas de cá, então procurei no google e constatei que 1 cup = 250 ml.

Teaspoon: Colher de chá...

...

...

Agora que notei que traduzi errado quando eu fiz e errei na medida ><

(obs: alguém mais lembrou de Mary Poppins?? :P)

Tablespoon: Colher de sopa. E sim, eu confundi a colher de chá com colher de sopa...

Oz: Ok, fazendo a conversão... se 4 oz = 150 ml, então 12 é... (pega a calculadora)... 450 ml!!! Ou seja... 3 xícaras de chá ou 3 copos americanos... ou para os que carecem desse tipo de sofisticação, 1 copo e meio de requeijão... (segundo este site).

-------------

Modo de preparo:

Pré-aqueça o fogo a 350 graus... se claro, seu forno for decente (diferente do meu) e você realmente puder ter noção de temperatura e estado de cozimento (diferente do meu). O tempo de pré-aquecimento é o tempo em que você vai preparando a receita...

Misture ovos, manteiga/margarina, gordura vegetal/manteiga, açucar, sal, baunilha e bicarbonato de sódio até tudo ficar bem... err... misturado :P Pode ser com batedeira (mais fácil), ou com uma colher de madeira (mais difícil). Se você está lendo a receita neste blog, não há dúvida em qual rota escolher...

Aí adicione gradualmente a farinha, e depois as gotas de chocolate.

Em um descoberta fenomenal, achei aqui em casa um copo de medidas "combo", que tem a marcação para sólidos e líquidos e seus correspondentes em ml, grama, e o diabo a quatro. Tudo o que você precisa para suas receitas... foi lá que eu medi os "cups"... chegou uma hora, porém, que acabei errando ao colocar a farinha no copo e passei (muito) da linha... foi aí que eu abstraí que medidas são para os fracos! (E levando em conta o fato que onde pedia colher de chá eu coloquei colher de sopa... vejo que isso foi o de menos...).

Por sugestão da dona da receita, e por amar chocolate, eu ainda coloquei 3 colheres de sopa de chocolate em pó, para, obviamente, ter como resultado cookies de chocolate!

E não, eu não encontrei gotas de chocolate :(

Utilizei-me, então, da dica do oráculo culinário e colaboradora (ausente) deste blog, Maja, que me disse pra eu colocar pedaços de chocolate, daquelas barras que se derretem pra fazer recheio e cobertura. Quando eu fui cortar os pedaços, não saíram pedaços, e sim raspas, então eu me dei por satisfeita em ter meu cookie com "farpas" de chocolate... obviamente, no final, tudo derreteu no forno, então não fez diferença alguma visualmente... sobre o gosto, bem... como direi... falo no final :P

Continuando a receita...

Em uma "cookie sheet" (nota do Google: assadeira), coloque "blobs" de 1 e meio "inch", separados por 1-2 "inchs" de distância.

Ok, respiremos, e vamos por partes...

O que seria um "blob"? Bem, é mais ou menos quando cai um pouco de tinta no chão, e fica aquela pocinha/círculo/mancha... pois é... é como uma gota espalhada... in casu, pegue a sua colher de sopa amiga, que está lhe acompanhando desde o início da receita, encha com uma quantidade de massa e jogue na assadeira, como se fosse um pedreiro rebocando parede... aí vc tenta dar uma uniformizada para conferir um ar de dignidade ao seu futuro cookie... eu descobri, porém, que não precisa se preocupar muito, porque no forno ele vai tomar sua forma característica por si só... salvo se você tiver amontoado a massa no canto da assadeira, porque aí ele vai ficar meio quadrado... ou se você não colocou uma distância decente entre os "blobs", o que faz os cookies se juntarem (no cúmulo da desobediência civil) e se tornarem um grande cookie do tamanho de sua assadeira...

Um "inch" é uma polegada. O que seria 2,5 cm. Como eu não estou frescando a ponto de pegar uma régua para cozinhar, usei a medida universal, o dedo! Pra não fazer (muito) feio, até usei meu polegar pra dar uma idéia...

----
Nota: Isso me lembra um dia quando um amigo veio me perguntar quantas polegadas tinha o monitor de meu notebook. Eu olhei para as bordas da tela, para a parte de baixo onde tem as especificações, mas não encontrei nada que me revelasse tal informação. Então, medi as polegadas com meus polegares (dã), da ponta do dedo até a primeira junta, fazendo uma linha diagonal na tela. Não deu certo. Eis como se deu o diálogo aproximadamente:

Eu: Acho que são X (não lembro qto deu)...
Ele: Vc ACHA?
Eu: É... pelo que eu medi aqui com os polegares...
Ele: Vc MEDIU???

Pois é... não é só na cozinha que sou dummy...
----

A receita deve dar uns 24 "blobs', se você for generoso com a sua colherada. Isso dá cookies grandes. Uma vez a postos, asse até o topo ficar firme e a parte de baixo ligeiramente marrom... LIGEIRAMENTE... no sentido de NÃO DEIXE QUEIMAR! Aí, tira-se do forno, coloca num prato e deixa esfriar antes de comer...

Obviamente, no meu caso, não foi bem assim...

Primeiro que, sem uma estimativa real de tempo de "assamento", eu não tinha como controlar o andamento da coisa sem ficar de vez em quando abrindo o forno e consequentemente, colocando tudo a perder com o escape de calor. Segundo, meu forno é daqueles de fogão que já cheira a queimado antes da coisa pensar em assar. Terceiro... bem... eu estava jogando wow, e tava upando em Stranglethorn Valley...

Ou seja, demorou pra assar mais do que deveria, eu não tinha idéia da temperatura que deveria colocar ali (porque fogo baixo, médio e alto, por mais que insistam, NÃO É UMA REFERÊNCIA VÁLIDA!!!), e eu ativamente estava ignorando odores suspeitos porque sabia que o forno estava me enganando.

Quando eu já tinha dado tempo de completar toda uma chain quest em Booty Bay, percebi que algo estava MUITO errado, e simplesmente desliguei o forno na esperança de que, apesar dos cookies ainda parecerem moles, eles ainda desfrutassem do calor residual aconchegante. Resultado: Cookies carbonizados.

Dos 24, salvaram-se 3. O cheiro de queimado está até agora aromatizando a casa inteira....

Feliz natal!

sábado, 18 de dezembro de 2010

Arroz colorido com calabresa rapidinho

Bem gente, essa receita não tem quantidade certa, porque é aquela que se faz com resto de comida, ou seja, uma gororoba rápida.


Ingredientes

Arroz branco cozido
Calabresa
Cenoura
Cebola
Sazon para arroz
Milho verde
Ervilha

Modo de preparo

Corte a calabresa em pedaços bem pequenos e coloque para fritar na própria gordura dela, ou seja, não precisa adicionar óleo, margarina ou coisas do gênero.
Rale a cenoura e a cebola e frite com margarina em uma outra panela. Adicione o sazon e deixe fritar um pouco. Adicione o arroz e misture bem. Coloque o milho verde, a ervilha e a calabresa frita. Misture e está pronto!

Essa receita é rápida, boa para quem tá com fome e está com preguiça de fazer algo mais elaborado. =)